Antes de investir

Em que CICLO DE VIDA FINANCEIRA você se encontra?

Muitas pessoas, embaladas pelas narrativas empolgadas de amigos e parentes, resolvem investir na “bola da vez” (na aplicação da moda), sem se perguntarem se realmente aquele tipo de aplicação se encaixa nos seus objetivos pessoais, na atual situação financeira, no planejamento familiar…

E o final desta história, por sua vez, geralmente é o mesmo: noites sem dormir, perda de dinheiro, decepção, comprometimento do orçamento familiar, etc.

cropped-compass-direction-pointing-towards-learning.jpgFato é, nem todos percebem que para investir é preciso se conhecer, ter a exata percepção de quais são seus objetivos pessoais e familiares.

A melhor aplicação é a que atende aos seus objetivos. Não adianta sair por ai, investindo nas mesmas ações que seu cunhado, ou colega de trabalho, compraram; ou pior, naquele título de capitalização que teu gerente de banco lhe indicou (desde já adianto: seu gerente não é seu amigo, ele sempre te indicará sempre o que é melhor “para o banco”).

Já que você decidiu se tornar um “Novo Investidor”, vamos começar direito.

Nesta fase inicial, antes de mergulhar a fundo nos investimentos e sair por aí aplicando em qualquer ativo financeiro, é importante identificar o estágio financeiro em que você se encontra, isto é, qual teu ciclo de vida financeira.

Todos nós “podemos” passar por 3 fases financeiras em nossas vidas (e digo “podemos”, pois infelizmente, nem todos conseguem sair da primeira fase). Vejamos:

  1. acumulação de recursos: fase que geralmente vai até os 45, 50 anos, onde você deve ter a disciplina para guardar recursos (dinheiro);
  2. rentabilização de patrimônio: fase em que você já possui patrimônio, e a rentabilidade dos seus investimentos é maior que a sua capacidade de ganhar dinheiro;
  3. preservação de patrimônio: aqui, seu patrimônio passa a gerar renda para você.

Por ora, basta você identificar em qual ciclo de vida financeira você se encontra. E não se preocupe se você ainda está na primeira fase… a maioria dos brasileiros nem consegue pagar as contas do mês, quem dirá ter a disciplina para começar a guardar.

No próximo post, te ajudaremos a descobrir teu perfil de investidor (o que é fundamental para a escolha das melhores aplicações para você).

Até breve!